SUGESTÃO BARCELONA: nómadas

18 08 2007

26 JUL a 26 AGO 07 _ CCCB 

Nómadas ORIENTE/OCCIDENTE de Montse Arbelo e Joseba Franco  

Desde que los primeros seres humanos se irguieron impelidos por la curiosidad de comprobar qué había más allá de su horizonte hace millones de años, no há dejado de crecer nuestra capacidad de imaginar. Aquello supuso una revolución para toda la espécie; formulo una abstracción, idéo y fue en su busca introduciendo una dinâmica que modifico las expectativas humanas. Así hemos inventado el mundo, nombrándolo. 

Acompañados de portátiles, câmaras de fotos y vídeo, caminamos por un mundo lleno de contradicciones, compartimos y asimilamos culturas, aprendemos en las calles la biodiversidad humana. Independientemente del color de la piel, lengua, cultura, economía, fronteras y cualquier outro factor que podamos idear para diferenciarnos, comprobamos que somos más iguales que distintos. 

Con ORIENTE/OCCIDENTE nos adentramos en ese tempo que da coherencia a tolas las manifestaciones vitales del ser humano, en las líneas maestras sobre las que se han construído los mitos y a realidad. Si la transversalidad no tiene parangón hoy en dia, la tansustanciación de la realidade en múltiples y variadas formas, permite que la mirada a Oriente la veamos en el espejo de Occidente y viceversa. No hay certezas ni demarcaciones nítidas. 

Anúncios




SUGESTÃO BARCELONA: bo rder s

18 08 2007

4 Maio a 30 Set 07 _ CCCB

  a.jpg 

The modern world is covered by over 226,000 kilometres of land borders. The exhibition Borders centres on geopolitical matters, with the presentation of 10 cases of borders. The ambiguity of the concept “border” (front and frontiers, ties and separations, seams and cuts, breaks and unions…) is present here, reflecting the reality of the terrain.

 b.jpg 

The exhibition has been conceived as a journey through different worlds, in a gesture that separates history and geopolitics, the perspective of photographers and witnesses, sounds and maps, general reflections and field studies. We know how we enter. What will we know at the end of the journey, once the last milestone has passed?

c.jpg





primeiro ciclo TdG

2 08 2007

casadosbicos1.jpg

filmes com jantar no bacalhoeiro _ campo das cebolas _ Lisboa

TERÇA 7 AGO 07 

BAIRRO

Vídeo. Caos | Música. Ex-peão

Vídeo-clip. DVD. 2007. 03’28’’

Durante três meses coabitaram com os bairros sociais da cidade do Porto que forneceram gratuitamente o seu quotidiano para a realização deste vídeo. Sem actores e apenas com uma simples câmara de filmar, num conceito próximo do documentário, registaram a vida típica destes aglomerados populacionais, onde o que acontece diariamente não é um filme ou uma ilusão, é um bairro…  

LIBERDADE

Vídeo e animação. Rui Rangel

Vídeo-animação. DVD. 2002/03. 02’04’’

bacalhoeiro_liberdade.jpg

X-MACHINA

Vídeo. Alberto Guerreiro | Música. António Bragança + Mu “I Hate You!” (BSnA)

Video-cut. DVD. 2006. 09’39’’ 

X-MACHINA (do latim ex-machina) materializa uma experiência envolvendo o uso e abuso de imagens em movimento de valor documental. Propõe um retrato aleatório sobre o espírito de competição e a expressão do poder, simbolizado pela guerra e o progresso tecnológico. Através da manipulação e alteração do documento cinematográfico é projectada uma visão pastiche, tanto colorida como irónica, do sentido de evolução da condição humana. 

bacalhoeiro_xm3.jpg

VALORES MENORES

Vídeo e animação. Ricardo Reis

Vídeo-animação. DVD. 2002. 02’28’’ 

6:00

Vídeo. Ana Martins

Vídeo. DVD. 2005. 11’40’’

ISLAM BABY

Vídeo. Alberto Guerreiro | Música. António Bragança

Vídeo-cut | DVD | 2007 | 05’15’’ 

Islam Baby (Barbed-Wire-Dance) representa uma dança poética e visual sobre a condição e liberdade das mulheres – palestinianas em particular, e do mundo, em geral – vivendo a opressão da guerra e da sociedade. Partindo do repto lançado pelos Territórios de Guerra, é criada uma obra vídeo que tenta simbolizar o efeito contraditório da própria guerra e da opressão social: quanto mais presos, atacados, ameaçados e isolados mais nos sentimos livres para lutar, resistir, amar e viver o dia a dia, o mais próximo possível da paz.

 bacalhoeiro_ib6.jpg

PETER’S STORY

Vídeo. Miguel Januário

Vídeo | DVD | 2003 | 06’05’’ 

E quando foi o próprio pai que o manteve isolado do resto do mundo num quarto escuro por nove anos durante a infância, com o propósito de resgatar a língua de Deus, perdida desde a construção da Torre de Babel? Que histórias se contam? Que silêncios imperam? Vídeo ilustrado a partir da história "Cidade de Vidro" da "Trilogia de Nova Iorque" do escritor Paul Auster.

bacalhoeiro_pb2.jpg

TERÇA 14 AGO 07

UMA ILHA ÀS COSTAS

Vídeo. Ricardo Silva, Tiago Matos e Raquel Matias

Documentário. DVD. 2004. 22'00''

GAUAREN LUNTASUNA: A OBSCURIDADE DA NOITE

Vídeo. David Etxeberria

Vídeo. DVD. 2004/07. 19’40’’

Apresenta-se nesta mostra um conjunto de 9 vídeos produzidos desde 2004 por David Etxeberria. Nos seus títulos encontramos peças que estão representadas em colecções como a colecção de vídeo arte da PLMJ (Portugal), ArtExpo (Itália), e outras peças que já foram mostradas um pouco por todo o mundo (Grécia, Estados Unidos, Espanha, Inglaterra, etc.). As suas obras destacam-se por um jogo entre desportos, situações políticas e territórios espaço-temporais de conflito. Procura-se envolver o espectador numa teia entre a imagem e o som. Procura-se explorar estereótipos comuns divulgados pela sociedade dos média. Enfim, procura-se explorar a sociedade de informação onde a audiência se encontra. Através dos seus vídeos explora-mos situações efémeras, situações de crise – como no caso do vídeo Pelotari (2004) onde se explora o som e a imagem de modo a converter o campo da experiência da projecção em algo mais do que uma simples representação. Porém, outros vídeos, como é o caso de Walking Around (2007) e Urgull (2007), joga-se com questões como a presença, o publico e o privado.Desta forma, as suas obras constituem-se em tensão com o real, nascem da tecnologia, e funcionam como agentes de novas formas de cultura. Onde o rosto, metafísico, deste novo médium é a crítica sócio-política da sociedade de informação.

TERÇA 21 AGO 07 

À MARGEM DO CONCRETO

Direcção. Evaldo Mocarzel

Documentário. DVD. 2006. 84’00’’

Segunda parte de uma tetralogia iniciada com À Margem da Imagem, o documentário versa sobre os sem-teto e os movimentos de moradia em São Paulo. A produção acompanha a rotina de vida nas ocupações de prédios, o revezamento para a limpeza, as dificuldades de administração, o pagamento coletivo das contas de água e luz e a relação de vizinhança, num local de pouca privacidade.  Mostra-se também a ação da polícia durante as ocupações, em confrontos sempre tensos.

TERÇA 28 AGO 07 

4ª GUERRA MUNDIAL

Vídeo. Rick Rowley

Documentário. DVD. 2003. 75’00’’ 

Das linhas dos conflitos em México, na Argentina, na África do Sul, na Palestina, na Coreia do Sul. São imagens e sons da guerra na terra. É uma história de uma guerra sem a extremidade e daqueles que resistem. Produzido através de uma rede global de meios independentes e grupos activistas, um documentário global de nosso movimento global. Apresentamos a 4.ª Guerra Mundial.

fotos: Alberto Guerreiro