SUGESTÃO VISEU: “Aqui na terra”, pelo Cineclube de Viseu

10 04 2007

Durante os meses de Abril, Maio e Junho, o Cineclube de Viseu está a organizar “AQUI NA TERRA“, um ciclo de filmes e documentários que pretendem “relançar a discussão em torno de questões humanas e bélicas como é o caso da guerra dos Balcãs, a Alemanha de leste ou a dor provocada pelo tédio conjugal e os protocolos associados a ele” (in jornaldocentro.pt).

shangaidreams.jpg
 
TER 10 ABR – SONHAR COM XANGAI
de Xiaoshuai Wang, Qing hong, China, 2005, 123 min
“Sonhar com Xangai é um filme de uma enorme subtileza e dor, num tom asfixiante e desencantado, bem representativo dos caminhos do cinema chinês nestes dias.” (Jorge Leitão Ramos, Expresso, 26.08.2006)
filha1.jpg
TER 17 ABR – FILHA DA GUERRA
de Jasmila Zbanic, Grbavica, Áustria / Bósnia-Herzegovina / Alemanha / Croácia, 2006, 90 min
“Um dos mais belos documentários dos últimos anos, uma obra formalmente austera que não força o tempo e o deixa falar por si.” (Dan Fainaru, Screen International, 2006)
 
 

paradise.jpg
TER 24 ABR – O PARAÍSO, AGORA!
de Hany Abu-Assad, Paradise Now!, Palestina / França / Alemanha / Holanda / Israel, 2005, 90 min
“O filme está aí, com toda a sua fragilidade e os seus méritos, com uma vontade enorme de relançar a discussão.” (Francisco Ferreira, Expresso, 02.09.2006)
 
sin-titulo-dasleben.jpg
TER 08 MAI – AS VIDAS DOS OUTROS
de Florian Henckel von Donnersmarck, Das Leben der Anderen, Alemanha, 2006, 137 min
“Uma ficção tornada documento, a história negra de um país concentrada num gesto austero de cinema: é o que basta para transformar esta primeira obra multipremiada num filme político de longo alcance.” (Francisco Ferreira, Expresso, 16.02.2007) 
 

oheroi.jpg
TER 15 MAI – O HERÓI
de Zezé Gamboa, Portugal / Angola / França, 2004, 90 min
“Filme simples, “naïf”, mas a querer ser solidário, a querer intervir e contribuir para a consciência de uma realidade sem ser propagandístico ou melodramático. É pouco? Talvez, mas eu gostei de ver. E gostava que outros gostassem.” (Jorge Leitão Ramos, Expresso, 15.05.2004)
 
 

litlechildren.jpg
TER 22 MAI – PECADOS ÍNTIMOS
de Todd Field, Little Children, EUA, 2006, 130 min
“São histórias de sentimentos dilacerados, do tédio conjugal à insuportabilidade das tendências perversas, em fundo de marasmo familiar e moralista – num ritmo que demora o tempo de percebermos quer a dor quer a irrisão. O elenco é de primeira água.” (Jorge Leitão Ramos, Expresso, 10.02.2007)

tartarugas.jpg
TER 29 MAI – AS TARTARUGAS TAMBÉM VOAM
de Bahman Ghobadi, Lakposhtha hâm parvaz mikonand, Irão / França/ Iraque, 2004, 95 min
“As Tartarugas Também Voam” é mais uma peça para alimentar o mistério do cinema iraniano, o único verdadeiro grande mistério de todo o cinema contemporâneo.” (Luís Miguel Oliveira, Público, 29.12.2006)
 
halfnelson.jpg
TER 05 JUN – ENCURRALADOS
de Ryan Fleck, Half Nelson, EUA, 2006, 106 min
“Há muito tempo que não víamos no cinema americano, mesmo no cinema ‘indie’, tanta vontade de abrir feridas.” (Vasco Câmara, Público, 23.02.2007)

Sugestão enviada por
Luís, Viseu

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: